Suposto desvio de dinheiro suspende rodada da Liga BG.

 

O esporte amador de Bento Gonçalves, que vem agonizando nos últimos anos, levou mais um duro golpe nesta sexta-feira, 1º de setembro. A Liga Bento-gonçalvense de Futebol (Liga BG) apura um suposto desvio de dinheiro em torno de R$ 13 mil, ocorrido na entidade, recém criada por 16 times oriundos da Copa Amizade. Por causa do fato, a rodada deste final de semana da competição foi cancelada.

Oficialmente, ninguém fala sobre o caso. Porém, um áudio feito por um integrante das equipes participantes confirma que o desvio está sob investigação. De acordo com o fato narrado na gravação, os 16 participantes da Liga BG teriam que pagar R$ 40 mil para custear a arbitragem do campeonato. O valor final seria de R$ 2,5 mil para cada clube. Porém, horas antes do início da fase de quartas de final, veio à tona o problema. O contrato feito com a Inovação Arbitragens, previa o pagamento de R$ 25 mil na primeira fase do campeonato e mais R$ 2 mil na fase de mata-mata. Porém, o valor pago inicialmente para a inovação foi de R$ 20 mil. Os R$ 7 mil restantes não foram pagos para a empresa de arbitragem, apesar de todos os clubes já terem pago os R$ 2,5 mil para a Liga BG, totalizando R$ 40 mil.

No centro de toda esta confusão está o presidente da Liga BG, Eduardo Paixão. Segundo representantes das equipes, que pediram para ter seus nomes preservados, foi Paixão quem informou o valor de R$ 40 mil como custo de arbitragem e solicitou o pagamento de R$ 2,5 mil por equipe. Também era o presidente que ficou responsável de fazer o pagamento dos valores para a Inovação Arbitragens. Durante toda a manhã deste sábado, a reportagem do Notícias de Bento tentou contato com Eduardo Paixão, que não atendeu o telefone e não respondeu a questionamentos feitos via whatsapp. Ele também é o responsável pela criação da Liga Municipal de Futsal, que acontece no Ginásio Municipal de Esportes. Paixão resolveu criar as duas ligas para assumir o comando do esporte amador em Bento Gonçalves, já que a Prefeitura Municipal alegou não ter condições financeiras de organizar as duas competições.

Ninguém dos envolvidos quis dar entrevistas sobre o caso. A ordem é manter o silêncio até que tudo seja resolvido. No áudio de whatsapp, que é atribuído a um dos integrantes da diretoria da Liga BG, Eduardo Paixão foi afastado da presidência e assinou um termo de responsabilidade, se comprometendo a pagar os R$ 7 mil devidos à Inovação Arbitragens e devolver a diferença de R$ 13 mil para as equipes que integram a Liga BG. Porém, até o final da tarde desta sexta-feira, 1º de setembro, Paixão não fez o pagamento da arbitragem e a rodada das quartas de final teve que ser cancelada. Oficialmente, a Liga BG emitiu um comunicado informando que a rodada tinha sido cancelada por motivos administrativos.

fonte Plantão Serra Gaúcha




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *