COZINHAR NO SACO PLÁSTICO. SERÁ QUE DÁ CERTO? EXPERIMENTE.

541

Lá vai uma dica.

INTERNET

Vemos muitas receitas sendo preparadas assim e o resultado é muito bacana – as carnes ficam mais macias e os temperos mais pronunciados, pois esse cozimento acontece quase como numa panela de pressão, porém mais lentamente.
Para que a carne fique se desmanchando e desgrudando do osso provavelmente você cozinha numa forma tampada com papel alumínio durante algumas horas em fogo baixo. Porém, depois dessa dica você mudará meus hábitos.

Os sacos plásticos para cozinhar podem ser comprados nos supermercados e ficam ali por perto do papel alumínio e sacos de congelar – mas cuidado, pois para aceitar altas temperaturas precisa ser um tipo próprio para isso, não vale qualquer plástico.
Essa marca ASSA BEM que recomendamos já vem com os lacres pra fechar e aí fica muito fácil de usar.

Esse cozimento tem 3 grandes vantagens:

1 – diminui o tempo da marinada e os sabores realçam mesmo: normalmente faço uma marinada (vinho ou suco com ervas, alho, cebola, etc.) e deixo a carne de um dia para outro pra que os temperos peguem bem. Cozinhar no saco ajuda nisso, pois caso não se tenha esse tempo ou dê vontade de fazer a carne no mesmo dia em que foi comprada, dá pra colocar os temperos todos dentro desse saco e sair cozinhando direto. Claro que de um dia pra outro fica sempre melhor, mas diria que ele quase resolve esse problema e fica parecendo que a carne passou horas temperando.
2 – diminui bastante o tempo de cozimento: diria que diminui pelo menos uma hora de forno, pois o saco plástico cria uma certa pressão e evita que os líquidos evaporem. Assim, as carnes ficam mais suculentas e precisam ficar bem menos tempo no forno. 3 – diminuir a sujeira! Como o saco é colocado sobre uma forma, a carne não fica em contato com ela e portanto eliminam-se aquelas formas grudadas que ficam pra lavar depois.

  Algumas dicas:
– isso é explicado na embalagem, mas sempre é bom lembrar: depois do saco lacrado é necessário fazer um pequeno furinho na parte superior para que possa evaporar um pouco e não rompa o plástico;

– dá pra fazer vários tipos de carne assim (o frango ficou famoso pois a Knorr lançou o “meu frango assado” que vem o saco e o tempero junto – funciona muito bem) mas eu prefiro os diversos cortes de carne de porco (carrê, lombinho, pernil, filezinho, etc.) ou cordeiro, já que essas carnes ficam muito gostosas com os temperos fervendo ali dentro.

– depois de pronta, a carne não fica coradinha (só um pouco) e por isso dá pra abrir a parte superior do saco com uma tesoura e deixar corar durante os últimos minutos do cozimento;
 – nas carnes de porco, depois de temperar com sal e pimenta do reino, costumo colocar dentro do saco alguns ramos de ervas (tomilho, alecrim, sálvia), rodelas de cebola e de laranja. Coloco também um pouquinho de vinho branco.

Vale  testar pra provar um sabor incrível e não passar tanto trabalho!

Quer saber mais ? acesse: www.embalebem.com.br




Deixe uma resposta