Mudanças nas placas de veículos. Saiba as diferenças.

As placas dos veículos do Brasil estão mudando para atender o novo padrão do Mercosul.

Entenda as mudanças
Assunto desde 2014, a substituição das placas dos carros no Brasil saiu do papel, seguindo o que já foi feito no Uruguai e na Argentina em 2016. O novo modelo de placas que vai ser usado em todos os países do Mercosul começou a ser visto nas ruas brasileiras em de 1° de Setembro de 2018 como anunciado pelo Diário Oficial da União.

Como funciona a troca das placas veiculares?
Se você já tá pensando em correr para trocar a placa do seu carro, espera aí! A princípio, a troca será feita apenas para os carros, caminhões, motos e ônibus que sairão de fábrica e precisam ser emplacados, além dos veículos que vão passar por transferência.

Em todos os outros casos, a substituição é facultativa, devendo ser implementada até o dia 31 de dezembro de 2023, ou seja, você terá o prazo de até 5 anos para realizar a substituição da identificação do carro.

Por que trocar a placa do carro?
Esse é um sistema unificado: todos os países do Mercosul deverão usar a nova placa. E um dos seus objetivos é facilitar a fiscalização nas fronteiras, assim como o intercâmbio de informações entre os países e o sistema de consulta de placas.

Outro ponto importante é que as novas placas contarão com um chip e um código que ajudarão na identificação de veículos roubados ou clonados, aumentando a segurança dos proprietários. Legal, né?

Cores, letras e tamanho: o que mudará no visual das placas?
1 – Letras e Números
Como você sabe, hoje as placas têm 3 letras e 4 números. O novo modelo contará com 4 letras e 3 números que poderão estar embaralhados, mas, o último caractere será um número para não afetar no rodízio comum nas grandes cidades.

2 – Cores
Todas as placas vão ter o fundo branco e uma tarja azul na parte de cima. Lá, ficará o logo do Mercosul, a bandeira e o nome do país de origem do veículo.
Agora, as letras e os números não terão cores iguais em todos os veículos; elas irão mudar de acordo com a categoria do carro.

Carros particulares terão letras e números na cor preta;
Táxis, veículos comerciais e carros de aprendizagem terão a cor vermelha;
Carros oficiais virão com placas com caracteres azuis;
Carros diplomáticos com cor dourada;
Veículos especiais como os usados para teste de fabricantes terão a cor verde;
Carros de colecionador terão placa com letras e números na cor prata.

3–Nome da Cidade e Estado
A identificação da cidade e do estado ficará agora na lateral direita da placa e junto com os nomes estará o brasão de cada localização.

4 – Tamanho
O tamanho das placas não mudará: elas continuarão a ter as mesmas dimensões das placas usadas atualmente.
As placas de carro com 40cm de comprimento e 13cm de largura, e placas para motos com medidas de comprimento e largura com 20cm.

5–Medidas Contra Falsificação e Clonagem
Marcas d’água no sentido diagonal com o nome do país e do Mercosul têm a função de ajudar a evitar falsificações. Outra característica que será usada nesse sentido é o QR Code que vai permitir o acesso a informações sobre o fabricante da placa.
O lacre que antes era usado nas placas dará lugar ao chip que será compatível com o Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav). Assim, ao passar pelas antenas instaladas nas ruas, informações sobre chassi, modelo, ano e placa serão passados aos órgãos de trânsito, igual ao que acontece na cobrança automática de pedágios.

Segundo o Denatran, via Ministério das Cidades, não há nenhuma sequencia bloqueada, mas há um estudo para impedir determinadas placas (por isso, controlem a imaginação).

Confira algumas das possíveis combinações:

COM9A55 – Compass;

CIV1C51 – Civic Si;

VWU9T51 – VW Up TSI;

MOD3L05 – Modelos;

ANT1G05 – Antigos;

COL1S40 – Colisão;

DEM0R31 – Demorei;

QUE1J05 – Queijos;

por Claudir Benini




Deixe uma resposta

hasiltogel.xyz