OUTUBRO MÊS MUNDIAL DE COMBATE A POLIOMIELITE

213

Anualmente, o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite, em parceria com estados e municípios, por intermédio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Apesar de o Brasil não ter mais registro de casos, é importante manter campanhas anuais, pois o poli vírus, causador da enfermidade, pode ser reintroduzido no país já que ainda existe circulação no mundo. Em 2017 foram 22 casos, 2018 33 casos e até agosto de 2019 já foram registrados 82 casos nos dois países ainda endêmicos, Afeganistão e Paquistão.

Este ano devido ao grande número de casos de sarampo a ênfase da campanha de ano está nesta doença. O que está acontecendo com o sarampo poderá acontecer com a poliomielite se não continuarem as campanhas até a total erradicação da doença. O mundo todo relaxou no controle do sarampo e em boa parte do mundo também estão relaxando em relação a pólio. No Brasil em 2018 312 cidades ficaram com índices inferiores a 30% na vacinação de crianças com até 5 anos de idade. “Vale ressaltar que não existe tratamento para a poliomielite. A prevenção é possível apenas pela vacina, que protege contra os três sorotipos do poli vírus. A eficácia da imunização é em torno de 90% a 95%. Ela é recomendada mesmo para as crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarreia”.

Este ano os rotarianos de Bento Gonçalves estarão novamente com a ação de conscientização na Via del Vino. Neste dia 19 de outubro dia “D” da campanha vacinação. Estarão das 9 às 15 horas entregando folders e conversando as pessoas sobre a importância da vacinação e os riscos que as crianças correm em não serem vacinadas. Temos hoje uma geração de jovens pais que não tem noção do que é uma criança infectada com a doença e muitos nunca ouviram falar, e é principalmente estes pais com idade até 40 anos que devem ser lembrados do eu ocorria antes da erradicação da doença no Brasil.

José Emanueli Junior

Presidente da Comissão da Fundação Rotária Rotary Club de Bento Gonçalves São Francisco




Deixe uma resposta