Alimentação saudável e equilibrada como aliada ao desempenho escolar

Uma alimentação saudável é essencial em todas as fases de nossa vida, mas em cada uma delas tem uma importância diferente. Quando criança, o ato de nutrir é direcionado para o crescimento dos ossos, pele, músculos e órgãos. Durante esse período os pequenos brincam, pulam, aprendem a ler e escrever, entre outras, por isso uma alimentação saudável e equilibrada é imprescindível para o fornecimento de todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento dessas atividades. É também nesse momento que formamos nossos hábitos alimentares.

A escola tem um papel de extrema importância na formação dos hábitos alimentares dos seus alunos. Desde 2013, a Prefeitura por meio da Secretaria de Educação, segue as diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), ofertando às escolas municipais refeições com o objetivo melhorar as condições nutricionais e garantir a concentração necessária à aprendizagem dos educandos, bem como conscientizar quanto aos bons hábitos alimentares.

Outra forma de despertar a atenção das crianças para uma alimentação saudável no ambiente escolar são atividades pedagógicas, como por exemplo, a utilização da leitura aliada às práticas culinárias, peças teatrais, hortas escolares que proporcionam o contato do aluno direto com a natureza e ensinam que o alimento passa por várias etapas antes de chegar à nossa mesa.

Conforme dados da Secretaria de Educação, em 2019, Bento Gonçalves aumentou a oferta de alimentos da Agricultura Familiar alcançando o valor aproximado de R$ 1.110.000,00 representando 100% da verba enviada pelo Governo Federal para a execução do PNAE, com um aumento de 44,5% em relação ao ano anterior.

A Resolução nº 26, de 17 de junho de 2013, prevê que a aquisição de gêneros alimentícios advindos da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural represente no mínimo 30% do valor repassado pelo FNDE. 

Conforme a Coordenadora do setor de Nutrição da SMED, Renata Geremia, isso reflete, também, no número de refeições servidas, no ano corrente, que teve um aumento de 15% em relação a 2018. “Atualmente a alimentação escolar do município baseia-se na oferta de alimentos in natura, minimamente processados e processados, como frutas e verduras, leite, ovos, carnes, arroz (integral, parabolizado e branco), feijão, lentilha, farinhas (de arroz, de milho e de trigo integral e branca), massas (integral, vegetais e branca), etc. esses alimentos favorecem o aporte de nutrientes necessários ao bom rendimento escolar.

A secretária de Educação, Iraci Luchese Vasques ressalta que a Alimentação Escolar promove uma conscientização que “associa o equilíbrio entre quantidade e qualidade e se torna uma ferramenta eficaz para promover bons hábitos alimentares, melhor aprendizagem, bom desempenho e, consequentemente, aumentando o potencial físico e mental dos alunos”, disse.

Para ofertar esses alimentos de forma segura e atrativa para as crianças, o município disponibiliza anualmente capacitações teórico e práticas com inúmeros profissionais das áreas da saúde e gastronomia, abordando temas como: Boas Práticas na Elaboração de alimentos, técnicas de preparo e apresentação, Introdução alimentar, ambiente saudável durante o horário das refeições, cuidados na alimentação infantil e alergias e intolerâncias alimentares.

Assessoria de Comunicação Social

Fotos: Divulgação/SMED




Deixe uma resposta

hasiltogel.xyz