Tetracampeonato alviazul na Divisão de Acesso pode ser conquistado em Bento Gonçalves

Apesar da derrota por 2 a 1 diante do Ypiranga, em Erechim, Esportivo conta com retrospecto positivo dentro de casa para consagrar-se campeão na próxima quinta-feira (23)

Consagrado com um dos dois clubes que retornará à elite do futebol gaúcho no próximo ano, o Esportivo quer coroar sua campanha em 2019 com o tetracampeonato da Divisão de Acesso. Para isso, concentra-se na grande decisão da competição: o jogo da volta, contra o Ypiranga, que ocorre em Bento Gonçalves, na próxima quinta-feira.

A disputa começou com revés para o alviazul, com derrota por 2 a 1 no primeiro confronto, em Erechim, na noite de quinta-feira (16). Após uma primeira etapa morna, com poucas chances de gol para ambas as equipes, foi o segundo tempo que definiu o marcador. O melhor ataque da competição, com 24 gols, não deixou o placar passar em branco – porém a defesa não manteve o equilíbrio característico durante o campeonato. A derrota veio de virada. Isso porque o centroavante Nena – que substituiu o artilheiro do time Zulu – abriu o marcador aos 14 minutos.

A partir de então, a partida passou a ser favorável ao Ypiranga. Com reclamações por parte da atuação da arbitragem, a equipe de Erechim empatou em um gol de pênalti. Depois de a bola tocar a mão de Cleiton, Fidélis anotou aos 33. A mudança no placar ocorreu no apagar das luzes. Aos 48 minutos, Marco Antônio se aproveitou do descuido defensivo bento-gonçalvense e sacramentou a vitória do time da casa – detalhe para mais uma contestação de falta no lance anterior ao gol pelos jogadores do alviazul. O Esportivo entrou em campo com: Jonatas; Bovi, Gullithi, Cleiton, Jonas e Xaro; Nunes, Robert (Diego) e Athos (Kemmer); Nena e Toni Júnior (Vinícius Santos).

“Nós sabemos que a arbitragem pode errar, sim, mas foram lances claros que poderiam ter sido marcados de forma correta. Agora vamos trabalhar para fazermos um grande jogo na volta e, assim, sairmos campeões”, enfatiza o autor do gol, Nena. “Na próxima partida, o torcedor tem que ser novamente o nosso décimo segundo jogador, como foi no jogo do acesso, pois temos condições de revertermos a situação”, convoca o presidente do clube, Anderson Zanella.

Já na primeira divisão em 2020, Esportivo e Ypiranga se reencontram para buscar o título na próxima quinta-feira, dia 23, às 20h, no estádio Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves – palco da grande final do campeonato devido à campanha histórica, a melhor do acesso. Para celebrar a conquista, o time da Serra precisa de uma vitória simples e, assim, levar a disputa aos pênaltis, ou triunfar por dois gols de diferença e levantar a taça no tempo normal. Lembrando que os dois se unem à Grêmio, Internacional, Juventude, Caxias, Pelotas, Brasil de Pelotas, Novo Hamburgo, São Luiz, São José e Aimoré no Gauchão do ano que vem.

Apesar da derrota em Erechim, Esportivo mantém viva a esperança de conquistar a taça da Divisão de Acesso 2019 no Montanha dos Vinhedos – Crédito Kévin Sganzerla



Deixe uma resposta

hasiltogel.xyz