CASA DAS ARTES RECEBE A EXPOSIÇÃO “A POÉTICA NO EFÊMERO”

64

Um espaço coberto por grama. Uma cadeira no meio. Em frente dela, duas telas onde são exibidas imagens. A proposta do artista Edson Possamai, intitulada “Poéticas no Efêmero”, traz para a Fundação Casa das Artes a partir desta terça-feira, 14, uma vídeo instalação artística que tem o interesse de prolongar o tempo fugidio por meio da dança em videoarte. A composição dos elementos coloca o espectador numa fruição onde “as subjetividades se dialogam. O vídeo registra o movimento do corpo em sua totalidade, dentro de sua coreografia; a grama e a cadeira tornam-se os mediadores, o elo de ligação, que conjuga o passado, o presente e o futuro”, destaca Possamai.

Assim, o presente é relativizado no processo de produção de subjetividade e as imagens têm o papel poético de inscrever, traduzir e propor sentidos. A obra enquanto imagem e contexto – ou registro do pensar do artista – é autônoma. São os registros de experiências afetivas pessoais do público – no corpo e na memória – que irão dirigir as manifestações sensoriais da fruição.

Possamai ressalta o caráter simbiótico da exposição “que reúne o orgânico e o tecnológico, com a atenção voltada para o ato da fruição. A obra se baseia nos processos das construções e registros das experiências afetivas de forma uma triangular, artista x intérpretes (presentes no videoarte) x público, trazendo uma nova concepção para registro da presença, num processo de renovação de laços afetivos, memória, corpo e ação”.

Serviço:

Exposição “A Poética no efêmero” – vídeo instalação de Edson Possamai

Visitação: até 11 de junho de 2019

Local: Salão Nobre de Exposições Anastácio Dietrich Orlikowski – 3º andar – Fundação Casa das Artes

 Entrada gratuita




Deixe uma resposta