Festival confere 60 bolsas para bailarinos, professores e escolas

102

Contemplados terão a oportunidade de aperfeiçoamento em cursos e de competir em concursos no Brasil, Estados Unidos, Itália e Portugal. Entrega marcou encerramento da edição na noite deste sábado, 13, além da apresentação dos destaques do festival

 

Do palco do Bento em Dança, centenas de bailarinos já emigraram para outros festivais ou cursos como bolsistas. Somente este ano, foram distribuídas 60 bolsas entre cursos e seletivas para competições no Brasil, Estados Unidos, Itália e Portugal, o maior número concedido na história do evento numa única edição. A Gala de Encerramento, realizada no sábado, 13, também foi marcada pelo retorno ao palco dos destaques em diversas modalidades. Nos oito dias do 26º Bento em Dança – de 6 a 13 de outubro – 5.200 participações totalizaram 32h de espetáculos com a exibição de mais de 500 coreografias, além de 69h de aula em 19 oficinas. Em 2019, o evento retorna na primeira quinzena de outubro.

 

“Desde o início, o Bento em Dança sempre cumpriu seu papel de promover a dança, oportunizando aos seus participantes acesso a cursos e importantes competições. Não apenas contemplamos a performance dos bailarinos no palco como também ajudamos em sua evolução. Assim, tem sido há 26 anos”, destaca a presidente do Bento em Danç,a Erci Grapiglia, que encerra mais uma edição do festival com a convicção de que a dança exerce forte influência no desenvolvimento de crianças, adolescentes e adultos. “Vivemos em uma sociedade que carece de arte e cultura. A dança tem este papel de não apenas manter viva esta corrente, como também de aproximar este universo. Não é fácil, mas temos a felicidade de encontrar grandes parceiros nesta caminhada, que têm permitido seguir promovendo a arte da dança”, agradece.

 

A Gala de Encerramento abriu com a entrega das bolsas. A coordenadora artística do Bento em Dança, Bárbara Rey, anunciou os contemplados, que receberam a notícia com muita empolgação. “Esses bailarinos terão a oportunidade de aprender com grandes nomes da dança e de competir em outros palcos do Brasil e exterior. Sozinhos esta caminhada seria muito mais difícil”, ressalta Bárbara. Somente para o Dance World Cup, em Braga, foram conferidas 21 bolsas. O Bento em Dança é o único festival do Brasil que seleciona bailarinos para esta final em Portugal, que reúne grupos do mundo inteiro, através de classificatórias realizadas em cidades de todos os continentes. Também em Portugal, outras quatro bolsas foram entregues para o Dançarte Algarve. Já para o Bento em Dança 2019 foram conferidas quatro bolsas para oficinas.

 

Para o Opus Ballet, em Firenze, na Itália, foram concedidas sete bolsas, contemplando, além do concurso, descontos para o curso de verão. Ainda no país da bota, outras três bolsas foram entregues, sendo duas para o Spoletto International Dance Competition e uma para o curso no Ateneo Della Danza, em Siena. Outra bolsa foi para o curso Northwest Dance Intensive, em Seattle, nos Estados Unidos. As outras 20 bolsas restantes foram para a final do Summer Move Passo de Arte, além de curso, realizado em São Paulo.

 

Do Bento em Dança para o mundo

Dandara Veiga, descoberta pela Escola Ballerina, de Alegrete, é um exemplo. Começou a participar do Bento em Dança com 12 anos de idade, fazendo aulas e mostrando sua performance no palco. Indicada pelo Bento em Dança, através da italiana Claudia Zaccari, como Melhor Bailarina para a Opus Ballet, na Itália, Dandara cruzou o Oceano Atlântico e a partir daí começou a trilhar sua caminhada internacional. Do país da bota foi para Montana, nos Estados Unidos, e de lá para Portugal, onde permaneceu por um ano na Escola de Ballet Annarella Sanchez. Como bolsista, permaneceu por mais um ano na Alvin Ailey American Dance Theater, em Nova York, onde permaneceu e hoje faz parte de uma das principais companhias, o Ballet Hispánico.

 

Bento em Dança 2018

– Data 6 a 13 de outubro de 2018

– Local: Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves

– Professores e jurados: Alex Neoral, André Rockmaster, Bárbara Rey, Cícero Gomes, Cláudia Zaccari, Edson Santos, Gustavo Côrtes, Luiz Fernando Bongiovanni, Moacir Corrêa, Monique Paes e Teresa Augusta

– Prestígio na abertura: Ana Botafogo e Liana Vasconcelos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Coreografias: 500

– Horas de espetáculos: 32h em oito noites

– Participações: 5.200

– Oficinas: 19

– Horas de aulas: 69h – 36h Fase A – 33h Fase B

– Patrocinador Master: Ceran – Companhia Energética Rio das Antas

– Patrocinadores: Supermercados Grepar, Corsan – Governo do Estado do Rio Grande do Sul

– Apoiadores: Antonio Cesa Longo, Dall’Onder Grande Hotel, Pousada Thiany, Hotel Vinocap, Prefeitura de Bento Gonçalves, Sindilojas Regional Bento, CDL de Bento Gonçalves e Bento Convention Bureau

Foto: Divulgação




%d blogueiros gostam disto: