FILHA ERA AGREDIDA PELO PAI QUANDO CHORAVA DURANTE OS ABUSOS SEXUAIS EM NOVA PETRÓPOLIS.

A menina que foi estuprada pelo pai por três anos revelou detalhes revoltantes à Justiça durante o período de apuração do crime. Segundo ela, o pedreiro de 38 anos, sempre agiu com violência, como forma de intimidá-la para que os abusos não fossem revelados.

Além de ameaçar fazer “coisa pior” caso contasse sobre os abusos, o criminoso agredia a menina quando ela não fazia o que ele pedia, quando não fazia corretamente ou quando chorava durante os abusos.

A menina, que começou a ser estuprada pelo pai aos oito anos, só tomou coragem de denunciá-lo em março de 2014. A partir dai, o caso passou a ser investigado pela polícia e depois julgado pelo Judiciário.

Na semana passada, o acusado foi preso pela Brigada Militar por força de um mandado de prisão expedido pela Justiça. O Tribunal de Justiça confirmou a sentença de primeiro grau que condenou o homem a pena de 25 anos de reclusão pelos estupros recorrentes.




%d blogueiros gostam disto: