Homem só parou de espancar mulher no porque achou que ela tinha morrido.

39

São Sebastião do Caí – Homem só parou de espancar mulher no porque achou que ela tinha morrido.

Tem causado grande revolta o bárbaro crime ocorrido na manhã de quinta-feira, 2, em São Sebastião do Caí. Uma mulher, de 58 anos, por volta de 9h, no Loteamento Popular, foi vítima de estupro, assalto e tentativa de homicídio. Devido aos graves ferimentos, a vítima foi removida para a UTI do Hospital Montenegro. Ela está sedada, mas sem risco de morte. Sofreu graves lesões, principalmente no rosto, além de estar muito abalada. Teria sido atacada dentro de sua casa e depois os acusados fugiram para um mato próximo. A Brigada Militar, através de PMs do Caí e de São José do Hortêncio, fez um cerco e realizou buscas no matagal por cerca de três horas até prender os dois acusados, de 30 e 20 anos de idade, que seriam vizinhos da vítima. Segundo a Brigada, a dupla já tem antecedentes criminais e com eles foi encontrado o telefone celular da vítima.

A reportagem conversou com o delegado Lúcio Machado de Melo, que estava de plantão e lavrou a prisão em flagrante dos dois acusados. Ele diz que enquadrou os dois acusados pelos crimes de latrocínio tentado (tentar matar para roubar) e estupro, inclusive já representando pelas prisões preventivas junto à Justiça.

A dupla teria ido na casa da vítima após o companheiro dela sair para o trabalho. Conforme apurou a Polícia, um dos acusados ficou do lado de fora, dando cobertura, enquanto o outro pulou o muro e entrou na casa, espancando a vítima até quase a sua morte. A suspeita é que ela tenha resistido ao assalto e a violência sexual entrando em luta corporal com o criminoso. Inclusive o acusado teria sofrido arranhões no corpo. Os dois prestaram depoimento na Delegacia, acompanhado de advogado. Segundo o delegado, o indivíduo que ingressou na residência assumiu que apenas parou de agredir a vítima porque acreditava que ela já estava morta. “É um crime bastante chocante”, declarou o delegado, que comanda a Delegacia de Triunfo e está respondendo também pela Delegacia da Mulher do Vale do Caí (DEAM) durante as férias da delegada Cleusa Spinato.

O delegado Lúcio diz que aguarda os laudos da perícia, especialmente com relação à agressão sexual, já que exames não foram realizados porque a vítima está na UTI. A Polícia aguarda pela recuperação da vítima para que possa fazer os exames e forneça mais detalhes do crime. Além de ter sido espancada e assaltada, o delegado diz que ela foi esfaqueada. E segundo relato dos policiais militares que atenderam a ocorrência, ela mencionou várias vezes que foi estuprada. Isso consta nos depoimentos dos PMs. “Foi uma brutalidade terrível”, concluiu o delegado. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela Polícia e as fotos dos acusados tiveram rostos cobertos com tarjas para preservar a própria vítima, já que são vizinhos dela.




Deixe uma resposta