CIDADES PELO BRASIL – FAMÍLIA INTEIRA MORRE DURANTE VIAGEM DE REENCONTRO APÓS 30 ANOS

0
78


?
Uma família inteira morreu após um grave acidente ocorrido na manhã de domingo (12) em uma estrada mineira. O casal e as três filhas eram moradores do interior de São Paulo e retornavam de uma viagem a um pequeno município da Paraíba, cidade-natal do pai, que retornava ao local após 30 anos. A até então única sobrevivente da batida faleceu nesta segunda (13).

O acidente ocorreu, segundo o Corpo de Bombeiros, por volta das 6h30 de ontem na BR-116, na altura de Itaobim, no Vale do Jequitinhonha mineiro. A suspeita da PRF-MG (Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais) é de que a mãe das meninas tenha dormido ao volante antes de invadir a contramão e bater de frente com um caminhão.

O veículo no qual eles estavam ficou desfigurado. Érika Cristina de Araújo, de 38 anos; o marido Afonso da Silva Gomes, 48; e a filha Luiza Cristina de Araújo Gomes, 11, morreram na hora. A mais velha, Isabela Caroline Araújo Gomes, 18, faleceu pouco após dar entrada em uma unidade saúde, ainda ontem.

Na manhã de hoje, Maria Eduarda Araújo, 15, não resistiu aos ferimentos e também morreu. O motorista do caminhão nada sofreu.

DOR

Familiares e amigos se manifestaram após a tragédia. “A morte é triste dolorosa para aqueles que aqui ficam. Mas, para quem vai para junto de Deus, é libertação”, publicou Maria Elizabete Araújo, tia de Érika. “Os planos de Deus é maior que o nosso. Deus recebeu vocês de braços abertos”, homenageou Sandra Caboclo.

“Seus dias de luta terminaram, seus dias de glória chegaram, e agora o céu azul é todo de vocês ?? Amo vocês”, escreveu Richelen Araújo, prima de Érika.

Levantamento revela que 150 mil motoristas de aplicativos trabalham com veículo alugado
A família voltava de uma viagem à cidade-natal de Afonso, Manaíra, município com cerca de 11 mil habitantes no interior da Paraíba. Eles saíram de Paulínia, cidade no interior de São Paulo, onde moravam, para passar as festas de fim de ano, em dezembro.

“O Afonso era de lá e mudou para São Paulo aos 18 anos e desde então nunca havia voltado pra terra natal. Era a primeira vez em 30 anos que ele foi rever a família, a terra dele. Estavam todos de férias, se divertiram muito. Parece até que era uma despedida”, afirmou Fernando Faria, cunhado de Afonso, ao G1.

Como a distância entre os locais é de cerca de 2,5 mil km, a família dividiu o trajeto em várias paradas. “Ela [Érika] disse que havia passado o dia pela Bahia e que ia parar para descansar. A notícia seguinte que tivemos foi do acidente”, afirmou, se referindo a sábado, quando foi feito o último contato por volta das 22h30.