Pardal instalado no km 86, da RSC-453 em Carlos Barbosa, será desligado

135

Por um motivo burocrático que exige a legislação aos órgãos públicos, um novo processo licitatório deverá ser realizado para que os equipamentos voltem a atuar no sistema de monitoramento do controle de velocidade. Os desligamentos dos pardais nas rodovias estaduais do Rio Grande do Sul começaram na quinta-feira,18. Segundo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem-DAER, o desligamento em sua totalidade, deve estar concluído até a zero hora de sábado, 20. Na região da Serra, estão instalados quase um terço dos pardais que passarão por este processo. Ao todo ficarão sem monitoramento no estado, 13 rodovias.

Conforme o DAER, em 2018 o governo gastou dos cofres públicos, R$ 4,11 milhões com a locação dos pardais e em 2014 dois contratos para aluguel dos equipamentos foram assinados. Eles já foram prorrogados por duas ocasiões, necessitando o governo gaúcho realizar nova licitação. Até que todo o processo aconteça, os pardais deverão permanecer desligados.

Locais onde o desligamento acontecerá na região: 

ERS-122: Em São Sebastião do Caí no km 18. Em Bom Princípio no km 28. Em Casca no km 252. Em Farroupilha no km 47, na conhecida curva da morte e São Vendelino. Em Caxias do Sul no km 67, na região da UCS e no sentido a Farroupilha pela rodovia ERS-324.

RSC-453: No km 86, entre Carlos Barbosa e Boa Vista do Sul. Em Farroupilha no km 109, perto da ponte sobre o Rio Buratti. Em Caxias do Sul, km 167, dois quilômetros após o acesso à Vila Seca. Em Lajeado Grande no km 210, em direção ao Litoral e em São Francisco de Paula no km 230.

Por Rádio Estação FM 89.5|Créditos DAER




%d blogueiros gostam disto: