Exposição e debate marcam o Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha

96

O dia 25 de julho comemora-se o Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha. A data é lembrada por uma série de ações e atividades que ocorrem em todos país que possibilita trazer reflexões que denunciem e auxiliem na caminhada contra a opressão deste grupo étnico. E o Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (COMDIM) promove uma programação que evoca essa data histórica de luta e resistência a partir do dia 29 de julho com a abertura da exposição itinerante de Estatuetas Africanas, no CIC, que ficará até o dia 02 de agosto.

A exposição compreende a produção de estatuetas africanas realizada no curso artesanal que integra o programa “Resgatando Raízes: A influência dos indígenas e africanos na formação do povo e da cultura brasileira”, do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFRS. As estatuetas são moldadas em gesso e pintadas co tinta PVA de diversas tonalidades e finalizadas com o acabamento de uma camada de verniz fosco. Em média são produzidas de 30 a 40 unidades por curso. Após a exibição no CIC, a exposição entra em circuito: no período de 5 a 10 de agosto, no IFRS; de 12 a 16 de agosto, no Complexo Administrativo da Prefeitura.

As atividades seguem no dia 8 de agosto com o debate sobre Akoni – Trajetórias e Visibilidades, que na língua africana Yorubá significa “mulheres guerreiras”. Paralelo a essa atividades o IFRS irá promover ações internas vinculadas à data dando ênfase às mulheres negras, latino-americanas e caribenhas que se destacaram na história.

As atividades do Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha são uma realização do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) em parceria com a Coordenadoria da Mulher, Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI) do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Sociedade 20 de Novembro e CIC.

Debate e Reflexão

Tema: AKONI – Trajetórias e Visibilidade

Data: 08 de agosto

Horário: 19 horas

Local: Salão de Atos – IFRS Campus Bento Gonçalves

Debatedores: Chaline de Souza – Mestra em História, Elisete Moretto – Coordenadora de Políticas Públicas Afro, Marlise Paz dos Santos – Assessora de Relações Étnico-raciais do IFRS

Mediador: Professor Evandro Mattana

* Aberta ao Público em geral

Assessoria de Comunicação Social

? Divulgação




%d blogueiros gostam disto: