Bento sedia evento estadual sobre Justiça Restaurativa

Na tarde de quarta-feria, 23, nas dependências do Auditório do Bloco J da Universidade de Caxias do Sul – Campus Bento, ocorreu o evento estadual sobre a Justiça Restaurativa e o lançamento do game Baneville, que foi desenvolvido pela Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar (Cipave), órgão vinculado à Secretaria Estadual da Educação. O jogo está disponível neste endereço eletrônico: http://baneville.educacao.rs.gov.br/

A coordenadora do Cipave, Luciane Manfro, destacou que o jogo fala sobre” uma comunidade, onde os moradores estão preocupados com problemas e mistérios que começaram a acontecer na pacata cidade de Baneville. O jogador cria um avatar para investigar o que está por trás. O objetivo é envolver estudantes, professores e a comunidade com as temáticas abordadas pelas CIPAVES”.

A primeira dama e secretária de Justiça e Direitos Humanos do Estado, Maria Helena Sartori, parabenizou o trabalho dos municípios na realização do projeto. “Esta é mais uma atividade para envolver, porque o aplicativo começa a desafiar a criança a encontrar algumas soluções e ela vai aprendendo junto com isso. Vale a pena seguir nesta caminhada e aproveitar tudo que a Justiça Restaurativa oferece para ajudar a resolver conflitos e formar cidadãos mais comprometidos. Se a relação fica mais fácil, o resultado sempre vai ser melhor. Que continuemos fazer as Cipaves transparecerem suas ações, porque isso está ajudando a todos, tanto professores quanto alunos”.

O coordenador da 16ª CRE, Leonir Razador, salientou a importância do trabalho da Justiça Restaurativa que tem revelado resultados positivos dentro do Estado e das escolas. “É com muita alegria que nos reunimos aqui para falarmos de paz. Nós vivemos um momento aonde é preciso parar para repensar se somos ou não seres de relações e, se não somos, o que precisamos fazer para chegar a isso. A Justiça Restaurativa, instituída por lei em Bento Gonçalves, está fazendo a diferença. É um sentimento e uma ação política, é um gesto que pensa concretamente a realidade social. Estamos constatando gradativamente a redução da violência nas escolas. Trabalhamos para buscar alternativas pelo diálogo e pela harmonização nos ambientes escolares”.

A secretária adjunta da Educação, Adriana Zorzi, parabenizou os envolvidos e agradeceu os parceiros do programa. “Pensamos todos os dias em como fazer o melhor na escola para a proteção das nossas crianças. Todos nós estamos incumbidos da mesma ideia e buscando as melhores soluções para protegê-los, fazer o melhor por eles e lutar pela paz, pela justiça restaurativa na resolução dos conflitos”.

O evento contou com as apresentações das alunas da Escola Estadual de Ensino Fundamental Carlos Gomes, de Garibaldi, Larissa Bortolini Giovanaz e Vitória Inácia Bourscheidt; do grupo de alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Anselmo Luigi Piccoli; grupo de alunos da Escola Municipal de Tempo Integral São Roque – Professora Nilza Côvolo Kratz; e declamação de poesia nativista pela prenda Izadora Castelli.

Estiveram presentes o promotor da Infância, Élcio Resmini Meneses, o diretor acadêmico da UCS, Fernando Ben, a assessora da Cipave – Divisão Porto Alegre, a coordenadora-adjunta Margarete Bottega Tomasini, a coordenadora pedagógica da 16ª CRE, Sídia Dall Osbell Prezzi, o secretário municipal de Segurança, Tenente-Coronel José Paulo Marinho, e o coordenador da Defesa Civil, Thiago Fabris.

Assessoria de Comunicação Social

Fotos: José Martim Estefanon




Deixe uma resposta