Clovis Tramontina diz que para empreender com sucesso é preciso trabalho

200

Empresário palestrou no CIC-BG e recebeu troféu ‘Dom Empreendedor’ 

O empresário Clovis Tramontina foi categórico em afirmar que não há segredo para empreender com sucesso. “O que existe é trabalho”, disse no Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG), onde apresentou a palestra ‘Empreendedorismo na Prática – A história e o segredo de uma empresa que empreende há 108 anos’, em encontro realizado na segunda-feira (26). Acolhido e sentindo-se ‘em casa, entre amigos’, como ele mesmo afirmou, Tramontina entusiasmou os mais de 120 participantes do encontro com sua simplicidade – e histórias – cativantes.

O presidente do Conselho de Administração da Tramontina compartilhou várias dicas para ajudar quem se aventura a trilhar seu caminho no mundo do empreendedorismo. “Empreender é correr riscos. Antes de qualquer movimento, é preciso estar preparado”, alertou, apresentando quatro perguntas cujas respostas podem ajudar a identificar o perfil de um bom empreendedor. Para ele, se a pessoa tem capacidade de inovar, abre um negócio para mudar o cenário a sua volta, demonstra criatividade e, muito importante, é guiada pela paixão, tem tudo para ser um grande empreendedor. “Se você não tem paixão, não vai empreender”, opinou.

Ao começar a contar o case da empresa Tramontina, remeteu a história de seus avós – Valentin e Elisa – que deram início à empresa em Santa Bárbara, interior de Monte Belo, à época pertencente a Bento Gonçalves, fabricando canivetes. A trajetória de sucesso da corporação está ligada à visão de seu Valentin Tramontina que, ao saber da chegada do trem a Carlos Barbosa, mudou-se para lá a fim de ter mais facilidade de comercializar as peças. Hoje, a indústria de Carlos Barbosa é uma gigante mundial que produz 18 mil itens em 10 fábricas e exporta para mais de 120 países.

Nessa caminhada institucional de mais de 100 anos, Clovis reconhece um diferencial importante na condução dos negócios: a objetividade. “A objetividade é a lição de simplicidade da Tramontina”. Somado esse, outros pontos ajudam a embasar o sucesso da organização. Um muito importante, presente no êxito da empresa, foi acreditar nas pessoas, como sempre fizeram Ivo Tramontina, pai de Clovis, e seu sócio, Ruy Scomazzon. “Para mim, é o grande fator de sucesso da Tramontina. Tem que valorizar a prata da casa, ter pessoas que trabalham contigo, porque nós confiamos na descentralização. Se tivesse um segredo eu não contava, afinal é um segredo”, brincou, recebendo os aplausos do público.

Clovis recebe troféu Dom Empreendedor

Com mais de um século contribuindo para o desenvolvimento econômico da região, a Tramontina segue empreendendo. Clovis Tramontina disse que a empresa está investindo R$ 300 milhões na abertura de uma fábrica de porcelana na cidade de Moreno, em Pernambuco. Essa postura corrobora a trajetória empreendedora do grupo, motivo pelo qual Clovis recebeu o troféu Dom Empreendedor do presidente do CIC-BG, Elton Paulo Gialdi.

“Clovis Tramontina é um dos mais brilhantes empreendedores do país, cuja trajetória é reconhecida internacionalmente e serve de exemplo e modelo a todos os empresários. É um homem que espelha o perfil do empresário da Serra, com seu ideal empreendedor, seu engajamento, seu compromisso com o trabalho e, consequentemente, com uma bela história de vida para contar que servirá de inspiração para todos nós”, disse Gialdi.

Criada na gestão de Elton Gialdi frente ao CIC-BG, o Troféu Dom Empreendedor destaca empresários que fizeram e fazem a diferença em seus segmentos de atuação, fomentando o progresso da região. Clovis é o terceiro empresário a receber a outorga – antes dele, foram agraciados Moysés Michelon (in memoriam) e José Eugênio Farina – que a exemplo de Clovis Tramontina, também emocionou o público ao compartilhar suas vivências.

Canarinhos de Bento emociona em apresentação

Quem prestigiou a palestra com Clovis Tramontina no CIC-BG teve a oportunidade de conhecer e se emocionar com o trabalho artístico do Coro Sacro Infanto-Juvenil Canarinhos De Bento. Um grupo de 20 jovens com idades entre 8 e 13 anos surpreendeu ao público com sua performance de músicas eruditas. O Coro tem se destacado nos diversos festivais em que participa, estando entre os cinco únicos desse tipo no país. Em 2019, o ‘Canarinhos De Bento’ obteve aprovação na Lei Rouanet e está buscando o apoio de empresas para garantir a continuidade de suas ações. A participação pode ser feita através da destinação parcial dos impostos, permitindo que a verba vá diretamente para o projeto.




%d blogueiros gostam disto: