Corte da 16ª Fenavinho desfila com trajes oficiais

38

Vestimentas foram exibidas durante o ‘Eles na Passarela’, na noite de quinta-feira, dia 28, no CIC-BG

O cortejo real da 16ª Festa Nacional do Vinho já desfila com seus trajes oficiais – remontando às vestimentas utilizadas pelas primeiras soberanas, há mais de cinco décadas. Com inspiração no passado, os vestidos da edição 2019 simbolizam a elegância feminina, a alegria do povo bento-gonçalvense e a cultura da vinha na região – como pontua o estilista responsável pelas peças, Juan Isasa. A Imperatriz do Vinho, Bárbara Bortolini, e suas Damas de Honra, Ana Paula Pastorello e Sandi Marina Corso, apresentaram as novas indumentárias durante o desfile ‘Eles na Passarela’, realizado no CIC-BG, na noite de 28 de maio.

A concepção dos trajes foi fundamentada por Isasa com base no protagonista da festa, o vinho. “A inspiração para a elaboração do projeto veio de vários elementos, mas eu diria que um dos principais é a cultura italiana que predomina em Bento Gonçalves e o fato de ser um povo muito trabalhador – além da minha criatividade em compor as obras”, destaca. As vestimentas foram confeccionadas com os tecidos tafetá, brocado, organza e rendas.

Em cores predominantemente bordô e preta, os vestidos das Damas de Honra possuem detalhes bordados que remontam ao cultivo da vinha, com taças e garrafas juntas em um único brinde. Os acabamentos da saia, mangas e babado frontal em branco ornamentam a composição – que fica ainda mais imponente com os adereços utilizados pelas soberanas, como a coroa e as enojóias. Diferenciado propositalmente, o traje da Imperatriz ostenta as cores branca e roxo na maior parte da tecelagem – com destaque para a armação frontal na cor dourada. “As cores remontam aos vinhos e às uvas, que combinam entre si. O dourado representa o ouro, a riqueza. E tem ainda os detalhes em renda para lembrar os trabalhos artesanais de uma forma mais nobre”, descreve.

O projeto concebido por Isasa foi executado pela costureira Glória Inelsi Teixeira, com bordados de Vilma Perini Silvestre. Os trajes ainda passaram por alguns ajustes até chegarem à apresentação oficial.




Deixe uma resposta