Garibaldi tem gestão fiscal de excelência, segundo a Firjan

480

Garibaldi conta com gestão fiscal de excelência, de acordo com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que divulgou na última semana o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF).

O índice analisa as contas das cidades brasileiras por meio de quatro indicadores: autonomia, gastos com pessoal, liquidez e investimentos.

O IFGF varia de 0 a 1, e Garibaldi alcançou 0,8147, considerado de excelência. Entre municípios com mais de 30 mil habitantes, Garibaldi é o 2º colocado no índice no Estado.

O ano-base da pesquisa é 2018 e foram avaliadas contas de 5.337 municípios brasileiros, dos quais apenas 4% alcançaram nível de excelência. O índice é construído com base em resultados fiscais oficiais.

O prefeito Antonio Cettolin vibrou com o índice alcançado e agradeceu a toda a equipe e servidores que atuam diariamente para a obtenção deste resultado, ao mesmo tempo em que comprometeu os mesmos para continuar melhorando. “Isso demonstra o bom momento que Garibaldi vive, com investimentos acontecendo em grande proporção, com autonomia, controle de gastos e liquidez”, avaliou Cettolin.

Indicadores analisados pela Firjan

Autonomia: analisa a relação entre as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para financiar sua existência.

Gastos com pessoal: mostra quanto os municípios gastam com pagamento de pessoal em relação ao total da Receita Corrente Líquida.

Liquidez: verifica a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no ano seguinte.

Investimentos: mede a parcela da receita total dos municípios destinada aos investimentos, aqueles que geram bem-estar à população e melhoram o ambiente de negócios.




%d blogueiros gostam disto: