Bento Gonçalves – Rede socioassistencial atende mais de 27 mil pessoas em 2019

0

De janeiro a novembro deste ano, a Secretaria de Habitação e Assistência Social já realizou 27.309 atendimentos referentes aos seus serviços, programas e projetos, que ocorrem por procura espontânea dos munícipes ou por meio de encaminhamentos da rede socioassistencial, demais políticas públicas ou órgãos de outros poderes.


Sendo a principal porta de entrada para política de assistência social, os três Centros de Referência de Assistência Social (CRAS’s), localizados nos bairros Ouro Verde, Juventude e Vila Nova, atenderam 7.277 famílias/indivíduos em situações de vulnerabilidade social.


As seis unidades dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) – Programa AABB, Balão Mágico, Carrossel, Sest/Senat, Toquinha da Amizade e Ceci -, neste ano, prestaram atendimento a 550 crianças e adolescentes.


A Secretaria também mantém em andamento o Programa Criança Feliz e Primeira Infância Melhor. Durante o período, foram realizadas 3.000 visitas, abrangendo crianças de até três anos de idade e suas famílias, gestantes que têm o Cadastro Único da Assistência Social e crianças de até seis anos de idade e suas famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC).


O Programa Acessuas Trabalho – iniciativa que desenvolve ações de inclusão no mercado de trabalho e geração de renda para pessoas em vulnerabilidade social – ofertou 446 oficinas e 95 grupos de trabalho, beneficiando 800 pessoas. Também foram encaminhadas 681 pessoas para oportunidades de emprego e 72 adolescentes para o Programa Jovem Aprendiz.


Outro serviço oferecido em Bento Gonçalves é desenvolvido pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) que realiza proteção e atendimento especializado a famílias e indivíduos. Neste ano, foi inaugurada a nova sede do Centro, que opera no Bairro Progresso.


Neste período, o CREAS realizou 2.487 atendimentos, entre os serviços de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI), medidas socioeducativas e abordagem social.


Outra iniciativa é o Programa de Convivência de Idosos que conta com cerca de 1.000 participantes em seus 23 grupos, que recebem atividades voltadas à saúde, bem-estar e lazer.


Referente ao Departamento de Habitação, que é responsável por executar a política habitacional de interesse social do município, foram realizados 1.200 atendimentos na sede da Secretaria. Dentre outras ações, foram efetuadas 122 avaliações socioeconômicas da família e 310 fiscalizações de áreas públicas. Também foram regularizados 36 lotes no Bairro Santa Marta (Norte e Sul), sendo que está em andamento à regularização fundiária de mais 110 lotes no Bairro Municipal.

Já a Coordenadoria de Acessibilidade e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência (Caispede) –unidade responsável pela coordenação, elaboração e articulação das políticas públicas que garantam a cidadania plena das pessoas com deficiências; execução de capacitação; orientações e encaminhamentos para acesso a direitos desse público; – realizou 9.500 atendimentos no período. 


Além disso, em maio deste ano, foi inaugurada a Casa de Passagem, atendendo pessoas em situação de rua e/ou pessoas que por motivos diversos encontram-se numa situação de passagem pelo município, acolhendo 128 pessoas até o momento. Também foram acolhidas, por determinação judicial, 36 crianças e adolescentes no Abrigo Municipal.


“A rede socioassistencial é muito ampla e abrange diversos serviços. Ficamos felizes que as ações da Secretaria tenham atingido tantas pessoas nesse ano, com profissionalização, educação e cuidado. Nosso objetivo é ampliar cada vez mais para gerar qualidade de vida para nossa população”, observa o secretário da pasta, Eduardo Virissimo.

Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura

Foto: Laura Kirchhof