Regiões gaúchas enviaram dois pedidos de revisão de bandeiras no mapa do distanciamento controlado para esta semana

0
26

O governo gaúcho recebeu dois pedidos de reconsideração do mapa provisório do distanciamento controlado que, entrará em vigor nesta terça-feira (9). Em ambos os casos, a solicitação partiu de regiões gaúchas – não informadas – que pretendem baixar a classificação de bandeira vermelha (alto risco para coronavírus) para laranja (risco médio).

A configuração preliminar da 40ª rodada do sistema havia sido divulgada na tarde de sexta-feira, com prazo até a manhã de domingo para questionamentos. Caso nenhum recurso seja aceito, nos próximos dias o Rio Grande do Sul deve passar de 11 para 13 áreas em vermelho, ao passo que as bandeiras laranjas cairão de dez para oito.

Os recursos serão analisados pelo governo do Estado e, como de praxe, a divulgação do mapa definitivo está prevista para as 16h30min desta segunda-feira (8) no portal de notícias www.estado.rs.gov.br. Já a vigência das novas bandeiras prosseguirá até 22 de fevereiro.

As áreas que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição imediatamente inferior. Ou seja: se a região estiver classificada em vermelho, estará autorizada a seguir diretrizes válidas para a cor laranja.

“Na semana em que completa nove meses, o modelo de distanciamento controlado [lançado no dia 10 de maio de 2020], indica que a maioria das ‘Regiões-Covid’ ainda apresenta alto velocidade de propagação do vírus e risco de esgotamento da capacidade hospitalar”, frisou o Comitê de Crise do Palácio Piraini.

Regiões com piora no status

– Canoas (em cogestão);
– Cruz Alta (em cogestão);
– Ijuí (em cogestão);
– Novo Hamburgo (em cogestão);
– Taquara (em cogestão).

Regiões com melhora no status

– Cachoeira do Sul (em cogestão);
– Erechim (em cogestão);
– Lajeado (em cogestão);
– Uruguaiana.

Regiões com permanecem em laranja

– Bagé (em cogestão);
– Caxias do Sul (em cogestão);
– Guaíba;
– Pelotas (em cogestão).

Regiões com permanecem em vermelho

– Capão da Canoa (em cogestão);
– Palmeira das Missões (em cogestão);
– Passo Fundo (em cogestão);
– Porto Alegre (em cogestão);
– Santa Cruz do Sul (em cogestão);
– Santa Maria;
– Santa Rosa (em cogestão);
– Santo Ângelo (em cogestão).

Outros detalhes da 40ª rodada

– O número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid se reduziu em 19% entre as duas últimas semanas (961 para 783);

– O contingente de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou 4% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (931 para 970);

– O número de internados em leitos clínicos com Covid no RS baixou 7% entre as duas últimas quintas-feiras (973 para 902);

– O contingente de internados em leitos de UTI com Covid no RS aumentou 3% entre as duas últimas quintas-feiras (793 para 813);

– A quantidade de leitos de UTI adulto livres para atender Covid no RS aumentou 1% entre as duas últimas quintas-feiras (de 687 para 697);

– Os casos ativos caíram 17% entre as últimas semanas consideradas (de 23.533 para 19.470);

– Os registros de óbito por Covid baixaram 15% entre as duas últimas quintas-feiras (de 371 para 314);

– As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias (até a sexta-feira passada), por local de residência do paciente, são Porto Alegre (151), Caxias do Sul (127), Passo Fundo (66) e Canoas (51).

(Marcello Campos)