Jornal Cidades da Serra - Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil
Defrec desarticula ladrões que faziam parcerias para agir em Caxias e cidades vizinhas
By Volben Propaganda On 14 jun, 2016 At 08:33 PM | Categorized As Slider Inicial, Trânsito e Segurança | With 0 Comments

índiceNuma resposta contra a onda de roubos em cidades da Serra, a Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) prendeu quatro integrantes de uma espécie de associação criminosa responsável por delitos variados em Caxias do Sul, Farroupilha e Gramado. A investigação comprovou que não se tratava de uma quadrilha organizada, pois não havia liderança ou planejamentos para os assaltos. O delegado Mauro Mombach explica que os homens trocavam de parceiros a cada crime. A investigação identificou 10 participantes deste grupo. Quatro deles foram detidos nas últimas duas semanas.

A última prisão ocorreu na manhã de terça-feira no bairro Planalto Rio Branco. Os acusados já foram reconhecidos por vítimas de diversos assaltos. Eles seriam os mais ativos e devem responder por quatro a cinco inquéritos diferentes cada um. Com as prisões, a investigação espera esclarecer outros crimes.

— Não ficamos investigando pontualmente, caso por caso. Foi uma investigação macro sobre este tipo de crime que resultou na identificação deste conluio criminoso. Eles são suspeitos de roubos a residência, estabelecimento comerciais e veículos. Devemos concluir, pelo menos, 10 inquéritos, inclusive desta tentativa de homicídio contra um policial civil ocorrida terça — aponta Mombach, se referindo a abordagem de um Jetta na entrada de Galópolis, quando os suspeitos tentaram atropelar dois policiais na noite de segunda-feira.

Nesse caso, houve troca de tiros em frente a uma academia. A perseguição terminou quando uma viatura discreta da Defrec colidiu contra um Corsa, no quilômetro 159 da BR-116. O jovem que foi preso na manhã de ontem era o motorista do Jetta, que havia sido roubado em Gramado em 10 de junho.

— Com ele foi apreendida uma pistola 9mm cromada que foi descrita em vários assaltos. Este era o indivíduo mais violento da turma. Intimidava as vítimas colocando a arma na cabeça de crianças e era muito impulsivo. Durante a abordagem desta manhã, ele estava visivelmente sob efeito de entorpecentes. O que pode explicar esta violência desmedida durante os assaltos — explica o titular da Defrec.

Violência como afirmação entre bandidos

A associação é formada bandidos inexperientes, que utilizava a violência para se afirmar e que possuía ligações no mundo do crime, segundo a polícia. A troca de informações entre delegacias identificou a relação de alguns deles com criminosos da Região Metropolitana. Ainda segundo Mombach, os ladrões eram articulados. Raramente, usavam a mesma parceria.

— Esses contatos são criminosos antigos, alguns inclusive presos. Eles pegavam referências e articulações que podiam ajudar nas fugas. Alguns deles começaram só roubando carros para quadrilhas mais organizadas, como de roubos a banco. De fornecedores de logísticas passaram para assaltos variados — comenta o delegado Mombach.

Os parceiros do crime também agiam conforme a oportunidade, como a saída ou chegada de veículos em uma residência. Eles foram reconhecidos em roubos no bairro Colina Sorriso e em Gramado. O grupo também é acusado do roubo a um mercado de Farroupilha. Há suspeita da participação deles em assaltos em São Marcos.

 

por Leonardo Lopes

Leave a comment

You must be Logged in to post comment.