Vig. Sanitária orienta funcionamento de estabelecimentos durante calamidade em Farroupilha

0

O Departamento de Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde, emitiu orientações aos estabelecimentos que seguem em funcionamento, segundo decreto municipal. A Vigilância Sanitária também informa que o uso de máscaras é indicado apernas para pessoas sintomáticas e o uso de luvas está dispensado. Nesta mesma linha, o departamento reforça a necessidade de higienização frequente das mãos com água e sabão, além do álcool 70%.

Segue na íntegra os regramentos específicos da Vigilância Sanitária para cada atividade:

Considerando aversão compilada o decreto municipal n° 6738, de 19 de março de 2020, que reconhece a situação de emergência na saúde pública do Município de Farroupilha-RS em razão do contágio e adota medidas de enfrentamento da propagação decorrente do novo Coronavírus (COVID-19).
O departamento de Vigilância Sanitária, orienta quanto aos regramentos dos estabelecimentos que podem manter o atendimento ao público

I – supermercados, mercados, mini mercados e fruteiras, sendo vedada
a permanência para o consumo no local;
• Venham as compras apenas uma pessoa da família sem sintomas;
• Evitar vir grupos de risco: idosos, diabéticos, asmáticos e hipertensos;
• Não traga as crianças as compras;
• Estabelecer a entrada de pessoas em 30% da capacidade total do local;
• Manter distanciamento de 2 metros das outras pessoas;
• Se tossir ou espirrar, cubra a boca com o antebraço;
• Pagar preferencialmente com cartão e não com dinheiro, evitando contato com a pessoa que trabalha no caixa;
• Para os trabalhadores: higienizar constantemente as mãos com água e sabão. Antes e após cada atendimento higienizá-las com álcool 70%;
• Higienizar todas as superfícies, lembrar os principais: balcões, máquinas de cartão, cestas, carrinhos, maçanetas, teclados e mouses;
• Disponibilizar álcool 70% para os clientes na entrada e saída;
• Exposição de cartaz nas gondolas com o intuito de apenas retirar nos produtos que levaram

II – postos de combustível;
• Venham as compras apenas uma pessoa da família sem sintomas;
• Evitar vir grupos de risco: idosos, diabéticos, asmáticos e hipertensos;
• Para os trabalhadores: higienizar constantemente as mãos com água e sabão. Antes e após cada atendimento higienizá-las com álcool 70%;
• Pagar preferencialmente com cartão e não com dinheiro, evitando contato com a pessoa que trabalha no caixa;
• Higienizar todas as superfícies, lembrar os principais: balcões, máquinas de cartão, maçanetas, teclados e mouses;
• Lojas de conveniência em postos de combustíveis, seguem a mesma regra dos supermercados

III – farmácias;

• Venham as compras apenas uma pessoa da família sem sintomas;
• Evitar vir grupos de risco: idosos, diabéticos, asmáticos e hipertensos;
• Pagar preferencialmente com cartão e não com dinheiro, evitando contato com a pessoa que trabalha no caixa;
• Para os trabalhadores: higienizar constantemente as mãos com água e sabão. Antes e após cada atendimento higienizá-las com álcool 70%;
• Opta por trabalhar de porta fechada ou quando aberta seguir os regramentos de distanciamento e capacidade total de 30%
• Quanto a entrega de balanços de medicamentos controlados para a Vigilância Sanitária, mensal/trimestral, estende-se o prazo de entrega de 30 dias, podendo a vir sofrer alterações.
IV – distribuidoras de água e de gás;
• Opta por tele-entrega ou com os mesmos regramentos de mercados;
• Para os trabalhadores: higienizar constantemente as mãos com água e sabão. Antes e após cada atendimento higienizá-las com álcool 70%;
• Pagar preferencialmente com cartão e não com dinheiro, evitando contato com a pessoa que trabalha no caixa;

V: Serviços de alimentação (restaurantes, padarias, lanchonetes, pastelarias, pizzarias, cantinas, adegas, delicatessens, rotisserias) e Comércio de alimentos em geral (peixaria, produtos coloniais, produtos de padarias, comércio de alimentos naturais

• Somente por tele-entrega.
• Excetuando-se supermercados, mercados, mini mercados e fruteiras

VI – serviços funerários;
Conforme decreto municipal 6733 de 17 de março de 2020 em seu artigo VII:
Os atos fúnebres como cerimônias de despedida (velórios e funerais), sejam realizados em locais com grande ventilação, adotando-se as medidas de assepsia, com tempo máximo de velório reduzido para quatro horas, sendo exclusivamente familiares, com limite de 20 pessoas.
Caso houver falecimento por Covid-19 não haverá velório.

ASCOM- PMF

JC- Antoniéla Fonseca