Jornal Cidades da Serra - Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil
Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar em Bento Gonçalves.

Já era noite quando os integrantes da força-tarefa fizeram inspeção no açougue da Fruteira São Roque, local onde ocorreu a maior apreensão. Só neste estabelecimento foram apreendidas oito toneladas de carne sem condições de serem consumidas ou sem origem de procedência. Foram necessários três caminhões para carregar toda a carne apreendida na inspeção. Os fiscais constataram que asinhas de frango temperadas que eram vendidas no açougue da fruteira estavam fora do prazo de validade. Na câmara fria do estabelecimento foram encontradas carnes com vencimento no ano de 2015.

 

Carnes com validade fora do prazo misturadas a alimentos em boas condições, carnes vencidas sendo recolocadas nos balcões dos açougues para serem revendidas aos consumidores. Estes foram alguns dos cenários encontrados pelos integrantes da equipe da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar durante as inspeções realizadas em seis estabelecimentos comerciais da cidade. Ao todo, foram apreendidas mais de 11 toneladas de carnes impróprias para o consumo. Durante a ação, nos cinco estabelecimentos, também foram apreendidos produtos vencidos, alimentos fora da temperatura adequada e sem indicação de procedência.

Participaram da ação o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Segurança Alimentar, promotor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, os promotores de Justiça de Bento Gonçalves, Alécio Nogueira e Gilson Medeiros, agentes da Vigilância Sanitária Municipal, fiscais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Fiscalização Agropecuária da Secretaria Estadual da Agricultura (Seapi), Delegacia do Consumidor (Decon) e servidores do Ministério Público.  Foram vistoriados o Mercado Boi na Brasa (Fenavinho), Açougues Big Boi, Razzera e Silvério (Juventude), Fruteira São Roque e Distribuidora de Carnes Santa Eulália (São Roque).

 

Os agentes da Força-tarefa de Segurança Alimentar interditaram o Mercado Boi na Brasa devido a problemas com a vigilância sanitária e inúmeras mercadorias vencidas sendo comercializadas nas prateleiras. Foram apreendidos 950 quilos de carne sem procedência e boa parte imprópria para consumo, apresentando sinais de deterioração. O proprietário do estabelecimento, Jorge Goulart Ferraz, recebeu voz de prisão em flagrante pelo crime contra as relações de consumo. O mercado foi interditado pela Vigilância Sanitária.

 

Nos açougues Big Boi, Razzera, Santa Eulália e Silvério foram apreendias 2,6 toneladas de carnes com problemas sanitários, sem procedência e impróprias para o consumo. Foram necessárias duas caminhonetes e dois caminhões para retirar todos os produtos apreendidos nestes estabelecimentos.

O promotor Alcindo Filho classificou a inspeção como uma das maiores apreensões já realizadas pela força-tarefa neste ano. O representante da Promotoria não quis entrar em detalhes sobre a operação até que todo o material seja classificado e ele tenha todas as informações sobre as irregularidades cometidas pelos estabelecimentos. Nesta quarta-feira, 19, ele deve dar uma entrevista fazendo uma avaliação completa do trabalho realizado em Bento Gonçalves.

O resultado aproximado da apreensão

Açougue Big Boi – cerca de 600 quilos de carne

Açougue Santa Eulália – cerca de 800 quilos de carne

Casa de Carnes Razzera – cerca de 600 quilos de carne

Açougue Silvério – cerca de 600 quilos de carne

Açougue da Fruteira São Roque –  8 toneladas de carne

Mercado Boi na Brasa – apreensão de 950 quilos de carne, mercadorias vencidas e prisão do proprietário do estabelecimento. O mercado também foi interditado pela Vigilância Sanitária.

 

Fonte: Notícias de Bento

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>