Jornal Cidades da Serra - Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil
Mais de 20 toneladas de carnes apreendidas por falta de procedência, estragadas e por não estarem na temperatura certa em balcões de resfriamento.

     A equipe da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar realizou entre a terça-feira, 18, e a quarta-feira, 19, ação de fiscalização em 13 estabelecimentos comerciais do município de Bento Gonçalves, na Serra gaúcha. Ao todo, foram apreendidas segundo diz o MP, cerca de 20 toneladas de alimentos impróprios ao consumo, um local foi interditado pela Vigilância Sanitária e três pessoas acabaram presas.

Nos locais visitados, o agentes da FT Segurança Alimentar encontram muitos produtos sem indicação de procedência, vencidos, alimentos fora da temperatura adequada e com fracionamento irregular.

Nesta quarta-feira, foram vistoriados o Supermercado Nacional, o Supermercado Grepar, o Supermercado Rizzardo, o Supermercado Apolo (Bairro São Roque) e o Supermercado Andreazza. Também passou por fiscalização o Frigorífico AIDA Gasperin. O proprietário foi preso por falsificação de rotulagem e por comercializar muitos alimentos vencidos.

Já na terça-feira, passaram pela inspeção a Casa de Carnes Santa Eulália, Big Boi Carnes, Casa de Carnes Razzena, Açougue Silvério, Casa de Carnes São Roque, Fruteira São Roque e Mercado e Açougue Boi na Brasa. O Mercado e Açougue Boi na Brasa foi interditado pelos agentes da Vigilância Sanitária por problemas sanitários e inúmeras mercadorias vencidas sendo comercializadas. Também foram encontradas carnes com vencimento no ano de 2015. O proprietário do estabelecimento foi preso por crime contra as relações de consumo. Na Fruteira São Roque os fiscais constataram que asinhas de frango, com prazo de validade vencido, eram lavadas e temperadas para serem vendidas no açougue. O proprietário foi preso.

Participaram da ação o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Consumidor e da Ordem Econômica, Caroline Vaz, os promotores de Justiça de Bento Gonçalves Alécio Nogueira, Lisiane Rubin e Gílson Medeiros, agentes da Vigilância Sanitária Estadual, Vigilância Sanitária Municipal de Bento Gonçalves, Secretaria Estadual da Agricultura (Seapi), Delegacia do Consumidor (Decon), Procon de Bento Gonçalves e servidores do Ministério Público.

 

MP

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>