Jornal Cidades da Serra - Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil
Notícias de Bento – Caminhada marca o Dia Nacional do Combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.
By Volben Propaganda On 19 maio, 2017 At 09:33 AM | Categorized As Eventos, Slider Inicial | With 0 Comments

A data de hoje, 18 de maio, marca o Dia Nacional do Combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, conforme instituído pela Lei 9.970/2000. As atividades desenvolvidas em Bento fazem parte do projeto Faça Bonito, proteja nossas crianças e adolescentes.

 

O projeto consiste em promover atividades durante o ano, com ênfase na data de hoje, mobilizando, sensibilizando e informando a sociedade sobre a luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes.

 

Na manhã desta quinta-feira, uma Caminhada foi realizada pelo bairro Conceição até a Via Del Vino para chamar a atenção da comunidade para a causa. Participaram da ação alunos do Colégio Estadual Imaculada Conceição, CEACRI Toquinha da Amizade, CRAS II, CREAS, 16ª CRE, Conselho Tutelar, Grupo de ginástica do bairro Conceição, Revivi, Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Habitação e Assistência Social. À tarde, a Caminhada seguiu pelo bairro Municipal. Durante todo o dia, panfletos que informam sobre o tema foram entregues na Via Del Vino.

 

A campanha Faça Bonito tem como símbolo uma flor, lembrança dos desenhos da primeira infância, também associada à fragilidade de uma criança. De acordo com a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Silvana Romagna, neste ano, já foram registrados nove casos de abuso sexual a menores. Em 2016, o número de atendimentos pelo Centro chegou a 30. “Precisamos da ajuda da nossa comunidade para solucionar o problema da violência sexual, precisamos proteger nossas crianças e jovens”, salienta a Coordenadora.

 

Denúncias de violência contra crianças e adolescentes podem ser realizadas na sede do Conselho Tutelar de Bento Gonçalves ou pelo disque 100.

 
Sobre a data
A data escolhida remete ao ano de 1973, na cidade de Vitória (ES), onde um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

 

Assessoria de Comunicação Social

Leave a comment

You must be Logged in to post comment.