Jornal Cidades da Serra - Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil
Sartori planeja repassar pelo menos 10 estradas estaduais à iniciativa privada para cobrança de pedágio
By Volben Propaganda On 19 jun, 2016 At 11:47 AM | Categorized As Slider Inicial, Variedades | With 0 Comments

19507035Estão encaminhados três trechos do plano para que concessionárias invistam recursos para recuperar rodovias sucateadas. Outorga de quatro vias federais e obras em rotas administradas pela EGR integram projeto

 

Sem recursos próprios, o governo José Ivo Sartori está mais perto de lançar seu plano para que a iniciativa privada invista recursos na infraestrutura rodoviária do Rio Grande do Sul.

O Piratini trabalha para finalizar o pacote de concessões, com aumento da malha pedagiada. Cerca de 10 trechos deverão ser ofertados, mas as melhorias irão tardar: no cenário otimista, obras de ampliação começarão no final de 2017. No realista, só no primeiro semestre de 2018, último ano do atual mandato.

— Queremos fazer concessões com obras, como duplicações e terceiras faixas, e preço justo. Acredito que teremos 10 trechos com interessados. Início de obras só em 2017, se tiver — diz o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen.

Da dezena de estradas que deverão ser ofertadas, o governo confirma apenas quatro, que somam 382 quilômetros: ERS-324, entre Passo Fundo e Nova Prata, ERS-287, entre Paraíso do Sul e Camobi, bairro na entrada de Santa Maria, e o conjunto formado pelas interligadas ERS-344 e ERS-342, entre Santa Rosa e Santo Ângelo e Três de Maio e Cruz Alta.

O Piratini adotou o conceito de malha. Isso significa criar planos para que estradas estaduais pedagiadas e as administradas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) se conectem com as principais vias federais.

 

 

Leave a comment

You must be Logged in to post comment.