POLICIAL DESPERTA DO COMA E DEVERÁ TER ALTA NA UTI

0

A policial militar Greici Caroline Seidel, 24 anos, lotada em Colinas, que sofreu um grave acidente com o namorado Darlei Finger, também policial militar, no dia 7 de dezembro na Rota do Sol, saiu do coma na tarde de segunda-feira, dia 16, e deverá receber alta da UTI do HPSC, onde está internada em Canoas.

De acordo com a medica, chefe da UTI do HPSC, após ser retirada a medicação que mantinha ela em coma induzido, ela despertou. “No momento ela está de olhos abertos, em processo de despertar. Ela deverá ter alta da UTI amanhã, indo para um quarto (e, agora sim, vamos avaliar uma possível transferência para outro hospital)”.
Ela respira plenamente, sem ajuda de aparelhos e lentamente vai respondendo a alguns estímulos. De acordo com informações, outra boa informação: havia possibilidade de lesão medular e vertebral. Essa possibilidade foi afastada, restando somente a fratura da bacia, que não irá comprometer os movimentos dela.

Greice chegou ao hospital com duas paradas cardíacas e teve reanimação no trajeto Teutônia/Canoas, com os médicos seguindo um protocolo para decretar a morte cerebral dela (1% de chance de vida). Mas como mesmo os médicos afirmam, “parece que as preces foram atendidas, a jovem se recupera bem.”

O casal trafegava pela Rota do Sol em uma motocicleta quando, segundo informações do Corpo de Bombeiros Voluntários de Teutônia, foi atingido por um carro que invadiu a pista contrária. Os dois foram conduzidos com ferimentos graves ao Hospital Ouro Branco, em Teutônia, e depois transferidos. Greice teve fratura na área da bacia e sangramento intracraniano, enquanto Finger teve diversas fraturas no corpo.

Desde então, colegas, familiares e amigos estão dispostos a ajudar de qualquer forma, tanto na doação de sangue como em campanha para custear o tratamento do casal. “Estão todos solidários, aguardando as melhoras. E o que for necessário vamos fazer de tudo para poder auxiliá-los”, reitera o comandante do 22º Batalhão de Polícia Militar de Lajeado, major Marcelo de Abreu Fernandes.

Fonte Agora no Vale
Foto divulgação