Embrapa Uva e Vinho apresenta lançamentos na Wine South America

955

A feira Wine South America, que acontece de 25 a 28 de setembro em Bento Gonçalves, foi o espaço escolhido pela Embrapa Uva e Vinho para o lançamento de dois novos processos de elaboração de vinhos tintos: espumante e licoroso.

Durante a Masterclass, com a apresentação e a degustação dos produtos, cuja tecnologia foi desenvolvida pelo pesquisador da Embrapa Uva e Vinho Celito Guerra, um seleto grupo formado essencialmente por enólogos, conferiu na taça a proposta, que já está disponível para adoção imediata pelo setor produtivo.

Veja em: elaboração de espumante tinto  e elaboração de vinho licoroso tinto .

Vídeo dos lançamentos

Nos últimos 20 anos ocorreu uma expansão da vitivinicultura brasileira, com impulso na diferenciação de tipos e estilos de vinhos, especialmente finos em novas regiões. Visando atender a demanda do setor produtivo por pesquisas desses produtos diferenciados, foram desenvolvidas tecnologias de elaboração do espumante e do licoroso tintos.

Os produtos:

Como alternativa para diversificação do portfólio de produtos a serem ofertados ao mercado, a aposta da Embrapa Uva e Vinho, através do projeto de Guerra, foi investir no espumante, que já é reconhecido pela sua qualidade, mas com o diferencial de ser tinto;no caso do licoroso, é um produto ainda pouco produzido no país, com grande potencial.

“O principal desafio do novo processo de elaboração do espumante tinto foi garantir a ausência de adstringência, amargor e gosto vegetal. Foram várias tentativas com diferentes cultivares e processos de elaboração até chegarmos nesta fórmula, queirá agregar muito ao setor produtivo”, avalia o pesquisador.

Já no processo de elaboração do licoroso tinto, a opção foi tomar como base a fórmula de elaboração de dois ícones internacionais, o italiano Recioto della Valpolicella e o português Porto Vintage, e criar um produto ao estilo brasileiro.

Vinho tinto espumante

Com um produto de estilo gastronômico, que harmoniza com churrasco ou outras carnes vermelhas, o espumante da categoria Nature conta com as cultivares Cabernet Franc, Teroldego e Pinot Noir. O processo de elaboração, que inclui maceração das uvas durante 24 a 30 horas e a segunda fermentação na garrafa, preserva as características do vinho tinto tranquilo, sem prejudicar as qualidades sensoriais apreciadas nos espumantes.

Vinho licoroso tinto

O vinho licoroso, fortificado ou de sobremesa, foi resultado de um processo de elaboração que ainda é incipiente no Brasil, com a colheita manual das uvas Merlot, Petit Verdot e Teroldego, e desidratação em ambiente fechado e ventilado até alcançar 30º Brix, antes da vinificação. O vinho licoroso pode ser consumido antes das refeições, como aperitivo, durante as mesmas, acompanhando pratos leves, como saladas mistas de folhas verdes e frutas, ou acompanhando a sobremesa.

Além de oferecer alternativas para a diversificação e ampliação do portfólio de produtos das vinícolas, a expectativa é que alguma das novas regiões identifique nesses processos de elaboração, seja o licoroso ou o espumante, um produto emblemático, a exemplo do Prosecco italiano ou da Champagne francesa.

Celito Guerra no Masterclass – Photo: M. Francisca Canovas de Moura



%d blogueiros gostam disto: