Setembro Amarelo: suicídio e autoagressão foi tema de debate no CCI

232

Integrando a programação do Setembro Amarelo em Garibaldi, a Prefeitura realizou um debate com a temática “Suicídio e Autoagressão: é preciso conhecer para prevenir”, por meio das Secretarias Municipais de Habitação, Trabalho e Assistência Social, e Saúde. O evento ocorreu nesta terça-feira, dia 17, no Centro de Convivência de Idosos (CCI) Giuseppe Garibaldi.

O psiquiatra da SMS Cesar Luis Reichert contextualizou os suicídios no mundo, no Brasil e na realidade local. Ele enfatizou a necessidade de um olhar humanizado ao pedido de ajuda e o sofrimento que permeia o ato/tentativa.

Na sequência, o trabalho realizado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) no Brasil foi apresentado pela presidente local Luiza Caumo. O trabalho é focado na escuta amorosa, onde o mais importante é o ouvir e voltar a atenção à dor do outro, enfatizando a acolhida e compreensão. Garibaldi tem um posto do CVV há dois anos e conta com o trabalho de voluntários.

As técnicas do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Adriana Baccin Lazzarotto e Zelia Ló Guiot, abriram espaço para as propostas de ampliação e implementação de políticas públicas referentes ao tema.

A necessidade de comprometimento das famílias foi a principal conclusão do debate. “Percebemos que os relacionamentos aparentemente têm se distanciado e a autoridade está cada vez menor. Por isso é fundamental é preciso estimular o afeto”, conclui Adriana.

Grupo de apoio a familiares

Desde o mês de abril, o CREAS realiza quinzenalmente os encontros do grupo “Renascer”, para apoio a familiares e amigos de quem tentou ou cometeu o suicídio. O objetivo é entender o seu porquê e abordar as possibilidades de apoio, já que o núcleo familiar também é afetado pela culpa quando ocorrem as autoagressões. Os encontros ocorrem no auditório da SMHTAS, das 17h30 às 18h30.

Crédito das fotos: Priscila Pilletti




Deixe uma resposta