Dia C da Cooperativa Vinícola Garibaldi arrecada 250 kg de alimentos

0
124
 

Desde 2015, uma ação anual mobiliza as cooperativas gaúchas a exercerem sua responsabilidade social de uma maneira ainda mais intensa. É o Dia de Cooperar (Dia C), um programa que reforça os elos das organizações com suas comunidades, demonstrando seu verdadeiro interesse por elas e indo ao encontro desse que é um dos princípios do cooperativismo.

Assim como tem feito desde que esse projeto chegou ao Rio Grande do Sul, a Cooperativa Vinícola Garibaldi participa dele ativamente, engajando colaboradores e associados no propósito de auxiliar quem precisa.

Neste ano, a campanha foi responsável pela arrecadação de 250kg de alimentos, cumprindo, assim, um pedido do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul (Sescoop/RS). Para estimular a participação dos sócios e dos funcionários, a Cooperativa Vinícola Garibaldi apostou numa fórmula ainda mais solidária. “Nós dobramos a doação para cada quilo de alimento arrecadado”, destaca o presidente Oscar Ló.

Todos os donativos foram encaminhados para o projeto Corrente do Bem, um grupo de voluntários de Garibaldi que auxilia, com doações, famílias em vulnerabilidade social. O Dia C, habitualmente, ocorre no dia 3 de julho com uma série de ações solidárias, mas neste ano a cooperativa realizou a atividade na semana entre 5 e 9 de julho.

A solicitação do Sescoop/RS encontra respaldo na insegurança alimentar pela qual milhões de brasileiros estão passando atualmente, uma realidade também vivenciada em diversas nações do mundo como provável efeito da pandemia. Estima-se que no Brasil 7,5 milhões de pessoas estejam nessa situação, segundo o relatório O Estado da Insegurança Alimentar e Nutrição no Mundo (SOFI) 2021, divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e por outros organismos.

Insegurança militar significa acesso limitado à comida de uma pessoa ou de uma família, conforme a FAO. O mesmo estudo ainda trouxe um dado alarmante: no mundo, mais de 2,3 bilhões de pessoas (ou 30% da população global) não tiveram acesso à alimentação adequada em 2020.

Crédito da imagem: divulgação